Estresse

O estresse faz parte do nosso mecanismo de sobrevivência. É a resposta do nosso corpo - fisiológica, psicológica e comportamental - quando procuramos nos ajustar e adaptar às pressões internas e externas que sofremos. Isso é importante e necessário para que possamos enfrentar perigos, obstáculos e desafios.

Em seguida é importante que voltemos ao estado de relaxamento para que nosso organismo recupere o equilíbrio. Sem essa alternância o estresse torna-se crônico e ficamos vulneráveis a diversas consequências negativas que afetam drasticamente nossa qualidade de vida.

Para entender isso descrevemos as fases do estresse:

  1. Fase de alerta

Esse é o momento do choque (surpresa, susto) e contrachoque (reação). Nesta fase ocorre a produção de adrenalina, tornando a pessoa atenta, forte e motivada para lidar com o que lhe causou estresse.

  1. Fase de resistência

Depois de muito tempo em estado de alerta e recebendo novos causadores de estresse, novo organismo age para evitar gasto de energia. Nesta fase surge a resistência, quando começa a aparecer o cansaço. Há dificuldade de relaxar e se concentrar;

  1. Fase de quase exaustão

O estresse aumenta e a resistência física e emocional começa a falhar. O sistema imunológico enfraquece e a pessoa fica vulnerável a doenças. Há queda de produtividade e criatividade.

  1. Fase de exaustão

O estresse continua e a pessoa encontra-se em profundo desequilíbrio. Não há concentração para trabalhar, dormir, sensação de esgotamento. Alternância entre momentos de apatia e irritação. Podem surgir enfermidades mais graves.

Administrar o estresse é manejar de forma eficaz a Fase de Alerta, ou seja, o momento em que determinadas reações são acionadas para que possamos responder a um desafio. Esse manejo significa entrar e sair dessa fase sempre que necessário, desacelerando e criando espaço para nosso organismo recuperar o equilíbrio.

É imprescindível que evitemos que o estresse progrida e avance para as fases seguintes, colocando em risco a saúde e ao bem-estar. Para enfrentar o stress excessivo as recomendações principais concentram-se na alimentação, relaxamento, atividade física, estabilidade emocional e qualidade de vida.

Manter uma atitude positiva perante a vida é postura básica para aliviar o stress. Controlar a pressa e a corrida contra o relógio também é importante. Qualidade de vida significa muito mais do que apenas viver, mas viver de forma equilibrada em termos de saúde, social, profissional e pessoal.

#estresse #psicologia #trabalho #saúde

Posts Relacionados

Ver tudo
TEXTOS RELACIONADOS
AUTORES
Posts Recentes
GUSTAVO
FRANCISCO
MARIANA
UCHÔA 
TEXTOS RECENTES
TAGS
Nenhum tag.
REDES